o mundo que vejo e o mundo que os outros vêem

Estava por acaso fazendo algumas escavacoes no planeta quando encontro algo precioso. É Gerald Thomas que em seu blog www.geraldthomas.blog.uol.com.br  conta um pouco do mito da caverna em sua vida; será que uns nao querem ver a realidade? A rádio experimetal compartilha esse mesmo sentimento com Gerald. Divirta-se e depois dê uma passada em sua página, pensar é sempre bom, ajuda-nos e a lembrar que estamos vivos.

qualidade de vida

São Paulo – Perspectiva histórica é sempre um fracasso, uma coisa subjetiva de fazer arrepiar os cabelos ou de levar o ser humano ate o suicídio (em casos como os de Walter Benjamin ou Stephan Zweig). A gente parte do pressuposto de que estamos certos e de que o resto está errado. E queremos corrigir esse resto. Mas não dá, né? E aí? Como se faz? Luta armada, demonstração pública, passeatas, brigas de família, alcoolismo, drogas pesadas, desequilíbrio emocional, esquizofrenia, afastamento de tudo e de todos…

Acho que tem alguns grandes gênios da Historia que começaram a enxergar a verdade pura e simples, assim como Hegel a havia pesado em sua dialética, e simplesmente relevaram essa perspectiva histórica para um outro plano: temo que esses gênios tornaram-se cínicos.Outros combateram ate o fim, inseriram a sua “parte”, por assim dizer, mudaram páginas dos livros da história, rasgaram aquilo que achavam errado e substituíram tudo por uma “lavagem monumental”, como Sartre ou alguns outros.

Mas por que escrevo isso? É que vejo o mundo em colapso. Mas quando converso com pessoas em volta, elas não o vêem assim. Fico pasmo. Pergunto qual mundo elas vêem. Algumas me respondem que têm jardins enormes e que eu deveria me preocupar mais com a minha qualidade de vida, pensar menos no que Bush está aprontando pelo mundo, já que a política sempre foi política (eu nasci num berço político e, através dos meus pais, sempre acompanhei os movimentos do mundo, já que sempre fomos “refugiados nômades” de uma certa forma). Outros me falam que eu deveria me preocupar com o futuro e fazer aplicações em bens materiais, investir em um apartamento aqui em São Paulo (onde me encontro agora, ensaiando quatro novos espetáculos – freneticamente e num tremendo stress). Todos tem uma opinião. Eu ouço.

Mas poucos têm noção do mundo redondo. Poucos aqui nesta capital, que a Travel Section do New York Times chamou de “the New Sao Paulo”, sabem a origem real dos sunitas, ou como era dividido o império austro-húngaro ou que a Alemanha sequer era um único país antes de Bismark. Na verdade, talvez eles tenham razão. Para comprar uma pizza na esquina, não precisa saber quem era Bismark. Mas a vida fica tão mais recheada, tão mais gostosa, tão mais saborosa quando se tem a tal perspectiva histórica, quando se sabe que a vida não começou ontem, que aquela música oriunda de outra música, e que aquela roupa é influenciada por uma fashion vinda dos anos 50 de uma senhora chamada Diane Vreeland. Quem era ela? O que era a Vanity Fair naquela epoca?

Pois é! Trotsky morreu no México com uma machadada na cabeça. Picasso, depois de inúmeras tentativas, conseguiu resumir a Guerra Civil Espanhola numa única tela, Guernica. Mas quem não sabe nada disso, ainda, mesmo assim, olhará aquela vaca com aquela lâmpada e dirá: que horror, ou que lindo, ou simplesmente passará por perto sem dizer nada. “Picasso? O que é isso? A mais nova linha da Renault?”

Gerald Thomas

4 Responses to o mundo que vejo e o mundo que os outros vêem

  1. Bia says:

    PARA POUCOS! A SUA frase!

    Ronaldo! Finalmente consegui comentar nesse treco! Ôôô dificuldade!
    Eu usei o “Mito da Caverna” para um trabalho que a Ana, professora de artes, passou pra nossa classe. E eu gostei muito como o autor de “O Mundo de Sofia” falou sobre o mito, é maravilhoooooooooooso! Dá pra dar aquela filosofada momentânea, é bom demais! Não dá pra falar sobre um assunto tão “LEGAL” via comentário de blog, conversaremos…
    Na verdade eu passei aqui pra lhe agradecer pelo super incentivo e apoio moral que você me deu, teoricamente adiantou, veremos os resultados dessa “pegação no pé”! hhahaha
    Ahhh! Achei o filme “Quem Somos Nós?” para baixar na internetttt! Você disse que eu não ia conseguir e conseguii, arráááááá! Meu computador é super lerdo, vai demorar bastante pra baixar, mas eu espero! Quero assistir de qualquer jeito!
    Bom feriado e fim de semana pra você!
    Beijooo! E obrigada MEEESMO!

  2. angelica says:

    Nossa profundo heim, putz me sinto tão inútil agora, heheheheheheh, é bom tomar uns tabefes no meio da cara pra ver se aprende, mas esse tabefe eu gostei de levar hehehehehehehehehe. beijos Ronaldo com saudades eu estou vazando hehehehehe.

  3. Hairston says:

    Exelent! Good work!

  4. Steve says:

    Hey bro! Well Done! Would you please also visit my homepage?

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: